A estética rosa com o sistema Ceramage UP para gengivas – passo a passo

A ESTÉTICA ROSA COM O SISTEMA CERAMAGE UP PARA GENGIVAS

(matéria da revista APDESP Informa #edição 200, da seção ‘Eu Faço Assim’ realizada pelo TPD japonês Yushin Okimoto com a colaboração direta do colega Márcio Alves na revisão dos passos demonstrativos).

>> Se você ainda não é um assinante, confira os planos de assinatura da revista aqui: http://bit.ly/RevistaApdespInforma <<<

A tecnologia no desenvolvimento de equipamentos, sistemas e insumos tem contribuído de forma objetiva e decisiva na execução de diversos tipos de serviços da prótese laboratorial. Neste breve resumo técnico, demonstramos as facilidades conseguidas na execução de gengivas artificiais e o modo de como realizá-los graças a variedade de materiais e um dispositivo bastante simples no momento da aplicação, que é a aplicação em camadas progressivas através da “caneta” própria desenvolvida pelo fabricante, que aos poucos é adicionada nas regiões definidas, compondo a estética gengival com polimerização em resina foto. Esta aplicação pode ser realizada em qualquer equipamento de polimerização de resina foto, seguindo a prescrição da bula de procedimentos de cada fabricante, de equipamentos e dos insumos utilizados. A sequência operacional utilizou a resina Ceramage Up da Shofu, marca japonesa, distribuída no Brasil pela Labordental.

Gengivas utilizadas: Gum Red, Gum SP (pink salmon), Gum P (rosa normal), dentina opaca, Gum DP (pink dark), Gum L (rosa claro), Gum OR (laranja).

O modelo foi produzido com o objetivo específico de colocação da gengiva artificial.

PASSO A PASSO

ESCALA DE CORES

Pela escala apresentada, observamos um grande espectro de cores de gengivas, utilizáveis individualmente ou em composição na definição da cor desejada. Não é necessário comprar todas, mas escolha três ou quatro que possibilitem uma composição desejada.

 

COMENTÁRIOS FINAIS

A boa execução de qualquer trabalho de prótese depende bastante do grau de habilidade de cada TPD, e a sequência dos materiais utilizados podem ser mudadas a critério de cada técnico. Entretanto, em qualquer serviço ou especialidade é fundamental ter aliados ao nosso lado.

Tudo começa na clínica. Bons preparos e boas moldagens são fundamentais. E segue nos laboratórios de prótese. Precisamos de insumos de qualidade com protocolos de bons procedimentos. Se os procedimentos estiverem amparados numa boa velocidade de execução, melhor ainda.

A resina aqui demonstrada alia as duas situações. Qualidade e conforto operacional. Não abra mão disso. Seja exigente consigo mesmo. Não por acaso, utilizamos a Ceramage Up. Mas, temos ciência que outros produtos do mercado também tem qualidade. Utilize-os.

Faça testes, no final você decide!

> Aqui está a grande “sacada” caneta própria exclusiva para aplicação direta. É fácil e confortável no manuseio, gerando velocidade e qualidade no resultado final de cada trabalho.

      

 

Produção: revista Apdesp Informa

Fotos: Sarita Coraçari

>> Se você ainda não é um assinante, confira os planos de assinatura da revista aqui: http://bit.ly/RevistaApdespInforma <<<

-> O TPD que desejar demonstrar o “Eu faço assim”, em qualquer tema, entre em contato com a redação da APDESP Informa e solicite informações pelo e-mail: apdesp.informa@terra.com.br

Esta entrada foi publicada em Uncategorized. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *